Como deve a Google salvaguardar o direito ao esquecimento?


Fonte: ComputerWorld

A França pediu ao Tribunal de Justiça da União Europeia para escolher entre três opções, uma delas já adoptada pela empresa.

Google

A decisão pode afectar todos os motores de busca. Até que ponto deve a Google aplicar o “direito a ser esquecido” criado por uma decisão do Tribunal de Justiça da União Europeia (TJUE) em 2014?

A mesma instância terá de o definir num caso que opõe a empresa e o regulador francês, Commission Nationale de l’Informatique et des Libertés (CNIL).


A resposta terá consequências mundiais para os motores de busca e para as pessoas cuja vida privada está neles indexada. A CNIL está preocupada com a possibilidade de a Google não fazer o suficiente para remover as entradas dos resultados de busca, do seus motor.

Exigiu que a empresa o fizesse em todas as suas propriedades digitais no mundo, e em Março de 2016 multou-a no valor de 100 mil euros face à recusa declarada. A Google recorreu para o mais alto tribunal da França, o Conseil d’Etat, que já submeteu três questões de direito o TJUE.

O Conseil d’Etat quer que este decida qual dos três métodos devem ser usados pelas entidades gestoras dos motores de busca, para determinar quando devem desistir dos eliminar elementos dos resultados das pesquisas. Seja qual for a decisão do TJUE, as leis de privacidade da UE podem ter já mudado bastante entretanto.


O Regulamento Geral de Protecção de Dados (RGPD) entrar em vigor em Maio de 2018 e envolve trabalhos de adaptação a legislações nacionais. O novo quadro regulatório expande o direito de ser esquecido, transformando-o num direito à exclusão de dados pessoais, em vez da sua exclusão.

Três métodos, dois menos radicais
‒ A CNIL prefere a primeira opção: esconder os resultados de pesquisa em todos os nomes de domínio, independentemente de onde no mundo a seja feita a pesquisa;
‒ A segunda possibilidade: inclui aquela inicialmente adoptada pela Google, na qual oculta os resultados da pesquisa apenas no domínio que serve o país de onde a busca é feita, mas alarga-a ao universo dos Estados-membros da UE (não em .com);
‒ A terceira é opção é aquela adoptada pela Google: ocultar resultados de pesquisa em qualquer um dos seus domínios, mas apenas em resposta a solicitações feitas a partir de endereços IP, que acredita estarem ligados a utilizadores dentro da UE;

Spotify.me: conheça a tua vida musical


Para quem é utilizador do Spotify este portal é mesmo muito interessante!


O portal Spotify.me dá-lhe a conhecer toda a sua vida no Spotify: qual é o seu artista preferido; qual é a faixa que mais ouve; qual é o seu género musical predilecto e muito mais.


A utilização é muito simples, basta aceder ao portal Spotify.me e fazer login com as suas credencias do Spotify, posto isto podes ver todas as informações que queres.

Esta plataforma traça o teu perfil musical destacando aquilo que mais gostas de ouvir.

Podes também consultar o teu histórico de músicas que ouviste para o caso de te ter escapado alguma que tenhas gostado.

Muito interessante este portal!

WhatsApp – Já pode afixar conversas

Para quem usa com frequência o WhatsApp e tem conversas com vários contactos fique a saber que agora já pode afixar uma conversa ao topo da lista.


Para tal o utilizador apenas tem carregar até aparecer os simbolos que vais ve rna imagem a seguir e clicar no botão ficar.


Se usam o WhatsApp actualizem já para última versão.

Além desta ainda existem mais novidades mas vamos falando sobre elas.

Análise e Unboxing ao Xiaomi Redmi Note 4 4G Phablet - GLOBAL VERSION

Um telemóvel belo, simples, com bom "poder" e acima de tudo lowcost!

Xiaomi Redmi Note 4 4G Phablet

Como primeira impressão estou bastante admirado, não só pela robusta qualidade de construção mas porque também é realmente bonito

Unboxing


O Xiaomi Redmi Note 4 4G Phablet vei na sua famosa caixinha branca juntamente com um adaptador para tomada europeia.

Xiaomi Redmi Note 4 4G Phablet

Xiaomi Redmi Note 4 4G Phablet

Abrindo a caixa verificamos que vem o carregador, cabo USB - micro USB e uma pequena ferramenta para abrir mais o adaptador de tomada.

Xiaomi Redmi Note 4 4G Phablet

Analisando agora o design, é um telemóvel muito belo e robusto com duas faixas metálicas que encaixam muito bem no design.

Xiaomi Redmi Note 4 4G Phablet

Xiaomi Redmi Note 4 4G Phablet

Xiaomi Redmi Note 4 4G Phablet

Xiaomi Redmi Note 4 4G Phablet

Xiaomi Redmi Note 4 4G Phablet


Características Principais


Display: 5.5 inch FHD screen
CPU: Snapdragon 625 Octa Core 2.0GHz
System: MIUI 8 OS
RAM + ROM: 3GB RAM + 32GB ROM
External Memory: 128GB
Camera: rear camera 13.0MP with AF and flashlight + front camera 5.0MP
Bluetooth: 4.2
Navigation: GPS, A-GPS, GLONASS
Sensor: Gravity Sensor, Proximity Sensor, Ambient Light Senor, Hall Sensor, Accelerometer
SIM Card: dual SIM dual standby, one is micro SIM card, the other is nano SIM card
Network:

  • 2G: GSM B2/3/5/8 
  • 3G: WCDMA B1/B2/B5/B8 
  •  4G: FDD-LTE B1/3/4/5/7/8/20 TD-LTE B38/40

Benchmark


Xiaomi Redmi Note 4 4G Phablet benchmark




Utilização e Veredicto Final


Muito razoável e a um preço muito bom. Para quem quer ter uma boa máquina a preço lowcost está aqui uma excelente oportunidade.

Fluído, bonito e com boa qualidade de construção! Afinal é Xiaomi.

Aconselho a compra!

Onde comprar e o preço?


Está a um excelente preço na Gearbest, é mesmo de aproveitar!

Preço: 134,13€
Link de compra: https://goo.gl/mDgKoG
Método de envio: Standar Shipping - Local Direct Express

Tutorial - Instalar Covenant add-on Kodi

Há que diga que é o sucessor de Exodus.

Uma coisa vos garanto é um excelente add-on para ver séries e filmes já com trakt incluído.

Muito bom, rápido a carregar e a navegar.

Aconselho a instalação.

Vou explicar como se instala de duas maneiras: Video e Passo-a-Passo.

Tutorial - Instalar Covenant add-on Kodi - Video



Tutorial - Instalar Covenant add-on Kodi - Passo-a-Passo


1 - Ir a Definições



Definições

2 - Ir a Gestor de ficheiros

Gestor de ficheiros

3 - Clicar em Adicionar Fonte



Adicionar Fonte

4 - Clicar em cima de nenhum

Adicionar Fonte

5 - Meter exactamente o seguinte endereço: http://tinyurl.com/colossusrepo e clique OK



http://tinyurl.com/colossusrepo

6 - De o nome à fonte colossusrepo

colossusrepo

7 - Voltar ao menu inicial e clicar em Add-ons



Add-ons

8 - Ir ao Explorador de Add-ons

Explorador de Add-ons

9 - Clicar em Instalar de um ficheiro zip



Instalar de um ficheiro zip

10 - Clicar em colossusrepo

colossusrepo

11 - Clicar em repository.colossus-999.999.6.zip



repository.colossus-999.999.6.zip

12 - Ao fim de instalado clicar em Instalar do Repositório

Instalar do Repositório

13 - Clicar em Colossus Repository



Colossus Repository

14 - Clicar em Video - Add-ons

Video - Add-ons

15 - Clicar em Covenant


Covenant

16 - E instalar

Covenant

17 - Ir a Videos - Video - Add-ons e clicar em Covenant


Covenant

18 - Escolhes o que queres ver

Covenant

19 - A funcionar


Covenant

China começou a bloquear Whatsapp


Sabemos que a china é um país de elevada censura e são inúmeros os softwares que são avlos de bloqueio constante naquele país.


A informação é escassa mas existem relatos de que o Whatsapp deixou de funcionar em território chinês.

A confirmar-se é mais um atentado à liberdade de expressão humana, e o Whatsapp era dos poucos serviços em funcionamento naquele país.

Esta medida do governo chinês parece seguir a linha de outros bloqueios, impedindo a utilização de serviços de comunicação e o acesso a sites estrangeiros.

Em relação aos utilizadores que se encontrem em território chinês nós recomendamos o uso de VPN's que permite associar o vosso IP a outro país e assim usar estes serviços livremente.

Google anuncia ‘feed’ de notícias baseado nos interesses dos utilizadores


A empresa está a actualizar o feed da sua aplicação, para fornecer notícias mais personalizadas.

google now

Os utilizadores da aplicação da Google vão ter direito a uma nova aparência e mais funcionalidades.

A Google anunciou um novo feed de notícias (mais pessoal) baseado no perfil dos utilizadores, em dispositivos móveis.


Ao contrário dos feeds do Facebook e do Twitter, a versão da Google vai ser totalmente baseada na informação que a empresa tem dos utilizadores, e não através do perfil das redes sociais.

Os utilizadores da aplicação da Google vão ter direito a uma nova aparência no feed – para além dos habituais cartões, a aplicação vai mostrar horários de filmes que tenham sido pesquisados, as últimas pontuações ou notícias das equipas desportivos, e ainda destinos de férias. Os utilizadores também vão poder acompanhar tópicos de interesse. Por exemplo, se quiser ler histórias sobre o CEO da Amazon, Jeff Bezos, pode fazê-lo, permitindo que esteja sempre a par de todas as novidades.

O feed da Google vai estar inicialmente disponível apenas na aplicação móvel da empresa, embora eventualmente também apareça nos navegadores e na página Google.com.


Com este algoritmo, o feed vai apresentar notícias e informações vinculadas aos interesses dos utilizadores, com base em assuntos quem tenham sido pesquisados anteriormente pela pessoa.

O objectivo principal do serviço é antecipar o que os utilizadores podem querer saber e fornecer resultados antes de fazerem uma pesquisa. “A Google está a tentar fazer isto há muito tempo”, disse Greg Sterling, analista de mecanismos de busca dos EUA.

O aumento dos smartphones tornou este mecanismo numa necessidade, uma vez que as pessoas passam cada vez menos tempo nos computadores, recorrendo menos ao serviço de busca da Google. “Este feed é realmente sobre os seus interesses – não é sobre os interesses dos seus amigos”, explicou Ben Gomes. “É sobre aprender algo e dar um passo em frente…” O executivo recusou-se a dizer se a Google vai exibir anúncios no feed, embora isso seja uma prática normal da empresa ao lançar um novo serviço.

O novo serviço é uma extensão do Google Now, um serviço que existe há cinco anos.

Não foi só consigo. O Facebook esteve mesmo com problemas


A maior rede social do mundo ficou praticamente indisponível na Europa durante alguns minutos.


O Facebook está a revelar problemas de acesso um pouco por toda a Europa, incluindo Portugal, com milhares de utilizadores a reportarem que não conseguem aceder às suas contas ou aos seus "feeds" de notícias.

Durante alguns minutos, foi mesmo impossível entrar na rede social. Passado algum tempo, o serviço regressou a uma relativa normalidade, ainda que continuassem a surgir relatos de grande lentidão.


O Facebook não prestou quaisquer esclarecimentos sobre o sucedido.

Segundo alguns rumores (não confirmados) o problema parece estar no DataCenter da rede social que está localizado na localidade de Lulea, Suécia.

Tutorial - Como instalar Colossus Repository Kodi

O repositório Colossus contém muitos dos add-on que estavam presentes no repositório Fusion.

É talvez o repositório mais completo que encontramos e onde podes achar todos os teus add-ons favoritos.


Vou então explicar como se instala: Vídeo e Passo-a-Passo.

Tutorial - Como instalar Colossus Repository Kodi - Video



Tutorial - Como instalar Colossus Repository Kodi - Passo-a-Passo


1 - Ir a Definições



Definições

2 - Ir a Gestor de ficheiros

Gestor de ficheiros

3 - Clicar em Adicionar Fonte


Adicionar Fonte

4 - Clicar em cima de nenhum

Adicionar Fonte

5 - Meter exactamente o seguinte endereço: http://tinyurl.com/colossusrepo e clique OK


http://tinyurl.com/colossusrepo

6 - De o nome à fonte colossusrepo

colossusrepo

7 - Voltar ao menu inicial e clicar em Add-ons


Add-ons

8 - Ir ao Explorador de Add-ons

Explorador de Add-ons

9 - Clicar em Instalar de um ficheiro zip


Instalar de um ficheiro zip

10 - Clicar em colossusrepo

colossusrepo

11 - Clicar em repository.colossus-999.999.6.zip


repository.colossus-999.999.6.zip

12 - Ao fim de instalado clicar em Instalar do Repositório

Instalar do Repositório

13 - Clicar em Colossus Repository


Colossus Repository

14 - Como podem ver muitos e bons add-ons

Colossus Repository