Como proteger-se dos “bugs” Spectre e Meltdown

Fonte: ComputerWorld

As vulnerabilidades Spectre e Meltdown permitem aos hackers roubar passwords e outros dados pessoais. O que fazer para manter os seus dados seguros?

Spectre e Meltdown

As vulnerabilidades recentemente descobertas põem a descoberto os dados sensíveis dos seus dispositivos, sejam computadores de secretária, portáteis, tablets ou telemóveis. A falha é transversal e afecta a generalidade das combinações de sistemas operativos e processadores.


A aplicação das correcções poderá reduzir o desempenho dos equipamentos, embora a Intel considere que o impacto será reduzido, em particular nos computadores de casa. A IDG está a acompanhar o tema e compilou um conjunto de perguntas e respostas sobre a vulnerabilidade que poderá afectar equipamentos com micro-processadores da Intel, mas também ARM e AMD. Para se proteger deverá acautelar as seguintes questões:

O que preciso fazer?


O melhor conselho é assegurar-se que o software está actualizado. Hoje em dia, muitos dos “updates” são automáticos, mas não custa nada verificar se os seus equipamentos estão a correr as mais recentes versões do sistema operativo e que todos o restante software estão actualizados.

É uma boa prática de segurança simples e de senso comum, pelo que não há nada de novo aqui. É sensivelmente o mesmo que proteger os seus dados de ransomware.

As correcções para Windows, macOS e Linux devem ser lançadas em breve. A Google refere que os dispositivos Android com a mais recente actualização estão já protegidos. Estará disponível uma nova actualização par o browser Chrome no dia 23 de Janeiro.

Os antivírus vão prevenir um ataque?


Em teoria uma actualização do programa antivírus poderá bloquear qualquer ataque, mas na prática estes são – de acordo com peritos em segurança – extremamente difíceis de detectar. As boas notícias é que não há conhecimento de malware que esteja a explorar estas falhas. Mas ainda assim é boa ideia manter o antivírus, o sistema operativo e as aplicações actualizadas.


Não se esqueça de estar atento quando clicar em links em mensagens de correio electrónico ou em sites para evitar descarregar malware.

Os meus dados armazenados na cloud estão vulneráveis?


Sim. Os processadores que correm servidores na cloud são afectados pelas mesmas falhas, o que significa que deverá evitar armazenar dados sensíveis na cloud.

Deverá fazer backup de quaisquer dados insubstituíveis em discos externos portáveis ou em algum outro suporte que não esteja ligado a um computador, rede ou Internet. Mais uma vez são boas práticas contra qualquer tipo de ataque.

0 comentários:

Enviar um comentário